DIFERENÇA ENTRE UVA E UVB

A sigla UV significa Raios Ultravioletas, que os são raios de luz emitidos pelo sol, invisíveis ao olho humano, mas que têm efeito sobre a nossa pele. Eles são divididos em dois tipos: o UVA e o UVB.

vejamos agora qual a diferença entre eles:

UVB

Os raios UVB é predominante das 10h as 16h e é mais intensa no verão essa radiação atinge as camadas mais superficiais da nossa pele e são os responsáveis pelas queimaduras solares, quando ficamos expostos ao sol mais tempo que nossa pele suporta, são os que provocam aquela vermelhidão e ardência.

UVA

Os raios UVA é uma radiação que atinge as camadas mais profundas da pele e é responsável pelo envelhecimento causado pelo sol, (destrói as fibras de colágeno e elastina), causa manchas e câncer de pele, (melanoma) dentre outros danos irreversíveis. Sua incidência pouco varia durante o dia.

O FPS é a sigla de Fator de Proteção Solar, é uma medida que indica o grau de proteção contra os raios UVB oferecido pelo filtro solar. Por exemplo, quando usamos um fotoprotetor com FPS 20 significa que estamos 20 vezes mais protegidos do que se não estivéssemos nenhum tipo de proteção.

A proteção contra os raios UVA é mensurada no rótulo do produto pela sigla PPD (Persistent Pigment Darkening), ele é responsável por garantir proteção contra os raios UVA.

Lembre-se ao adquirir um protetor solar é importante que ele contenha as duas siglas no rótulo, tanto FPS quanto PPD assim sua pele estará amplamente protegida, para ficar mais claro, se o seu protetor solar tem FPS 30, o nível de proteção PPD deve ser igual ou superior a 10.

Importante ainda dizer que a eficácia varia conforme a quantidade aplicada e o tempo de exposição.

Estudos recentes alertam que a posição geográfica do nosso país faz com que a radiação solar se incida mais sobre ele, mesmo durante os meses mais frios e, portanto, os raios UVB e UVA afetam nossa pele o ano todo, independente da estação. Esse tipo de radiação traz prejuízos à pele, desde lesões mais simples até mesmo o câncer de pele.

 

Fontes:

Sociedede brasileira de Dermatologia

Medicina Mitos e Verades.

Portal do Melasma.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.