Pós Operatório de Cirurgia Plástica

A atuação do fisioterapeuta no pré e pós-operatório das cirurgias plásticas é suma importância, tanto na preparação do paciente antes da cirurgia, como no pós-cirúrgico, diminuindo desconfortos e acelerando a recuperação.

E para que haja excelência no resultado existem preocupações que vão além do ato cirúrgico, como cuidados com a cicatriz cirúrgica e orientações gerais que contribuirão para plena recuperação do paciente. ​

A fisioterapia no pré-operatório tem a finalidade de:

Preparar o organismo, promovendo uma desintoxicação geral, o que melhora a oxigenação e retorno venoso, promover a nutrição tecidual, dessa forma, prevenindo as complicações como aderências cicatriciais, flacidez, dormências dentre outras.

 

O procedimento cirúrgico em si é um ato traumático tanto pela lesão da incisão cirurgica, quanto pelo trauma mecânico nos tecidos (pele, músculos, veias e artérias), e por isso a importância e necessidade da fisioterapia no pós-operatório.

A fisioterapia no pós-operatório

Reduz o tempo de recuperação do paciente, além de diminuir os desconfortos decorrentes do ato cirúrgico, age como um potencializador de resultados.

Pois o fisioterapeuta dispõe de conhecimento e técnicas especificas que irá promover e acelerar a cicatrização dos tecidos, reduzindo edemas, dores, contraturas musculares, prevenindo o surgimento de seromas e ou abertura da cicatriz, prevenindo diminuindo o surgimento de aderências e ou cicatrizes hipertróficas.

O fisioterapeuta ainda exerce um papel fundamental na prevenção do surgimento de complicações mais sérias no pós-operatório, como a trombose venosa profunda. 

Enfim a fisioterapia age de forma global auxiliando o paciente seu pleno restabelecimento.

 

perguntas frequentes

Todas as cirúrgias plásticas precisam de cuidados fisioterapêuticos?

Sim, umas mais outras menos, porém todas irão precisar, pois onde ocorreu a intervensão cirurgica há uma lesão e com isso a necessidade dos cuidaados fisioterapêuticos para conduzir o processo de reparo e favorecer uma recuperação funcional dos tecidos acometidos.

Quando devo iniciar a fisioterapia pós cirurgia?

O ideal é de 48h após o procedimento dependendo do tipo de cirurgia e da técnica utilizada pelo cirurgião. No entanto é necessário é necessário que seu médico o tenha dado alta, ou liberação médica para começar o tratamento fisioterapêutico.

Quantas sessões vou precisar fazer?

Geralmente nas grandes cirúrgias (Lipoaspiração, Abdominoplastia, Dermolipéctomia, Ritidoplastia), os profissinais médicos indicam de 10 a 15 sessões

No entanto a fisioterapia no pós-operatório de cirurgias plásticas evoluiu muito nos últimos anos, com novos métodos no qual o paciente já não precisa mais daqueles infinitos pacotes de tratamento pós cirúrgico.

​Na nossa prática clínica observamos que os pacientes que seguem a risca as orientações médicas e fisioterapêuticas se recuperam rapidamente. 

Quantas vezes na semana vou precisar fazer as sessões?

Aqui na Dermavicky orientamos nossas(os) pacientes a fazer as sessões dia sim dia não nas duas primeiras semanas e a partir da terceira semana as sessões vão se esparçando.

Por quê tenho que fazer mais sessões de fisioterapia nas primeiras semanas pós cirúrgia?

Porque é nos primeiros dias pós cirúrgico que o acúmulo de edema (inchaço) é maior devido a fase inflamatória da cicatrização, esse excesso de edema comprime vasos, terminações nervosas podendo provocar abertura da cicatriz, necrose, aderências e fibroses. Daí a necessidade da intervenção fisiterapêutica o quanto antes.

Porque tenho que usar a malha (cinta) compressiva?

A malha ou cinta compressiva contribui para diminuição e contenção do edema e com isso previne a formação de seromas, além de diminuir a dor ajuda na reacomodação da pele.

A cinta deve ser usada durante todo o tempo só deve ser retirada para o banho.

Como a Malha/Cinta compressiva deve ficar no corpo?
  • Ela deve ser do tamanho adequado para seu corpo, ou seja sob medida. *Deve estar bem justa, mas não apertada demais;
  • Não pode dobrar ou fazer pregas o lugar onde a malha dobra fica marcado e muitas vezes essas marcas não desaparecem. O ideal é usar placas de contenção pós operatório;
  • Para quem fez cirúrgia nas mamas deve ter cuidado para que o modelo da cinta não force as mamas para baixo, tracionando indevidamente as cicatrizes, podendo provocar abertura ou alargamento da cicatriz;
  • É aconselhável comprar a malha/Cinta antes da cirurgia, de preferência de uma marca razoável, pois todos esses detalhes contribuirão para um excelente resultado converse com seu médico sobre a escolha do melhor modelo para o tipo de cirurgia que você vai fazer.
O que é Seroma?

O seroma é definido pelo acúmulo de líquido  subcutâneo (abaixo da pele), e está presente nos mais diversos procedimentos cirúrgicos.

Embora seja considerado uma complicação do processo cirúrgico, não se trata de um erro.

Quanto maior for a manipulação dos tecidos durante a cirurgia maiores serão as chances do paciente desenvolver seroma.

A remoção do seroma geralmente é através dapunção feita pelo cirurgião. A punção consiste na aspiração do seroma com uma seringa e agulha para a retirada de todo o líquido.

Por isso a necessidade da drenagem linfática, o uso do taping compressivo, da malha compressiva,  o repouso relativo, pois, todas essas ações em conjunto, principalmente nas primeiras semanas após a cirurgia irão prevenir a formação do seroma.

 

Como vou saber se formou seroma?
  • O local da cirurgia vai ficar muito edemaciado(inchado);
  • Você vai sentir algo flutuando logo abaixo da cicatriz, como se fosse uma bolsa de água;
  • O local vai estar bem dolorido;
  • As vezes sairá um líquido rosa esbranquiçado pela cicatriz.
Como prevenir Seromas?

A melhor forma de prevenir é fazendo Drenagem Linfática Manual, o Taping compressivo, juntamente com o uso constante da malha compressiva com as talas, pois esses procedimentos previnem e ajuda eliminar líquidos que o organismo retém após o procedimento cirúrgico acelerando o processo de recuperação.

O uso da malha/cinta compressiva vinte quatros horas por dia associado a drenagem linfática e o Taping é o padrão ouro para evitar formação de seromas.

O quê é Fibrose?

É um depósito exacerbado de tecido cicatricial (colágeno) entre a pele e a musculatura no qual acaba deixando a pele com ondulações enrijecidas que provocam dor, limitação dos movimentos além da aparência inestética.

 

Por quê a Fibrose acontece?

As cirurgias são procedimentos invasivos e que causam trauma nos tecidos (pele, músculos, nervos, vasos), esse processo provoca uma reação de defesa do organismo com o objetivo de restaurar o tecido que foi lesionado.

Quanto maior a agressão (tamanho região da operada), maior será a resposta de defesa e depósito de tecido cicatricial.

​Na prática clínica observamos que as fibroses costumam aparecer em cirurgias de lipoaspiração, quanto maior a quantidade de gordura retirada, maior a tendência a formação de fibrose.

A Fisioterapia trata fibroses?

Sim, nós da Fisioterapia Dermavicky dispomos de diversos recursos não só para tratar como também prevenir a formação de fibroses e todas as demais possiveis intercorrências pós cirúrgicas.